Modos de Funcionamento da Maquina Fotográfica

A quantidade de luz que entra na câmara é o que determina se ela terá uma exposição apropriada ou se ficará sobre exposta ou subexposta. Para definir isso, o fotógrafo precisa levar em conta três variáveis, sempre considerando a iluminação do ambiente: ISO, abertura do diafragma e velocidade do obturador. Todas elas podem ser alteradas em equipamentos que contam com o modo M (manual).

Auto

Normalmente este modo é representado por uma caixa verde com ou sem a palavra “AUTO” ou um pequeno ícone de câmara verde. O modo automático é exatamente o que parece; ele permite transformar a DSLR numa câmara sofisticada pronta a apontar e disparar. Neste modo, a câmara procura a área dentro do seu quadro para as condições de iluminação. Em seguida faz um palpite sobre qual deve ser o seu ponto ou pontos de foco, abertura, velocidade do obturador, balanço de branco, ISO e quaisquer outras configurações pertinentes. As câmaras digitais modernas são tão inteligentes que todo o processo leva menos de um segundo. Embora seja fácil de usar, o modo automático oferece pouco ou nenhum controle de qualquer parâmetro, incluindo o foco da câmara.

Aperture Priority

Este modo é normalmente denominado por A ou AV, dependendo da marca de câmara. Este modo permite definir a sua abertura e, em seguida, a câmara altera automaticamente as outras configurações para que funcionem com a abertura que foi selecionada. A abertura é, na verdade, a largura do orifício dentro da lente que abre e fecha. À medida que a abertura aumenta (e o número que indica a abertura fica menor), mais luz entra. A abertura controla dois componentes principais da fotografia; o primeiro é a quantidade de luz que atinge o sensor interno da câmara. O outro elemento é a profundidade do foco. Simplificando, quanto maior for a abertura, menor será a profundidade de foco. Se a profundidade do foco é sua principal preocupação, este pode ser o modo de fotografia certo.

Program Mode

O modo de programa gera alguma confusão por dois motivos. A primeira razão é que em algumas câmaras o P significa modo automático em vez de modo de programa. Se a sua câmara não parece ter um modo automático, é uma boa aposta girar esse dial para o modo P e resolverá o problema. A outra razão pela qual é um pouco intrigante, é que o modo de programa é como o modo automático, à exceção de  desligar ou ligar o flash e definir manualmente o equilíbrio do branco. Os recursos do modo de programa variam de acordo com a marca e o modelo da câmara. Algumas permitem que configurações como ISO e pontos de foco, outras permitem uma combinação de abertura / obturador, enquanto outras novamente terão opções mais limitadas.

Shutter Priority

Modo de prioridade do obturador. A prioridade do obturador pode ser selecionada girando o seletor para S ou TV, dependendo da câmara. O modo de prioridade do obturador permite selecionar a velocidade do obturador e, em seguida, a câmara ajusta a abertura para um valor que funcionará com a velocidade do obturador que foi selecionada para criar uma fotografia com exposição adequada. A velocidade do obturador controla a rapidez ou a lentidão com que o obturador fecha. Isso permite controlar a quantidade de luz que entra na lente. Quanto mais tempo o obturador fica aberto, mais tempo a luz tem para entrar na câmara e atingir o sensor para criar a imagem. Ele também controla a quantidade de movimento visível na foto. Conforme a velocidade do obturador aumenta, o movimento é congelado, ao passo que diminuir a velocidade do obturador aumenta a visibilidade do movimento.

Manual Mode

Modo manual. O modo manual é quase sempre marcado com um M. Esta é a bicicleta sem as rodinhas de apoio. Neste modo todos os parâmetros tem de ser configurados manualmente sem qualquer calculo interno da máquina para compensar. Existe um controle total sobre todos os aspetos da fotografia, incluindo a escolha da velocidade do obturador, ISO, abertura, balanço de branco e pontos de foco.

Bulb Mode

O modo Bulb é um modo usado para exposição estendida e é indicado por um B. Normalmente, qualquer foto acima de trinta segundos enquadra-se nesta categoria, mas não há regras rígidas sobre o que é e o que não é exposição longa. Ao usar o modo bulb, pressiona-se o botão para iniciar a exposição até ao momento em que se quiser fechar, aí pressiona-se novamente, neste intermédio, o obturador permanece aberto, registando numa só fotografia tudo aquilo que ocorreu no campo focal da lente. Ao usar o modo bulb, é altamente recomendável o uso de um tripé, ou a colocação da câmara numa superfície estável onde a mesma não sofra quaisquer desvios ou vibrações. Em adição é bastante útil o uso de um comando para efetuar o disparo inicial e final, já que, a vibração causada pelo dedo no botão da máquina pode criar efeitos indesejados na longa exposição.